01/06/2017

SEREI AGORA UM MOTARD ? ? ?


A minha relação com as motos foi um pouco tardia.
Tinha um tio que era mecânico de motos, até mesmo corredor de motocross e o meu primo adorava motos, embora as motos por vezes estivessem na loja da minha avó, nunca me puxou o interesse, pode dizer-se que esta foi a relação mais directa que tive com elas em puto.
Já no liceu, via-se alguns estudantes com motos e foi aí que pela primeira vez andei de moto, por vezes tínhamos que ir à escola e não possuíamos passe para o autocarro, o meu melhor amigo da altura, lá pegava na zundapp Famel xf 17 verde(acho eu) do Pai e lá ia eu de pendura, ei pá aquilo andava bem ☺ agora imaginem os secadores todos bonitinhos e nós de Zundapp barulhenta ☺
Uns anos mais tarde, lá decidi comprar um secador seria a 1ª vez que ia conduzir, como sempre em todas as motos que conduzo, o nervoso, o medo, a excitação tomam conta do mim e fico um pouco tenso, aos poucos vamos conhecendo um ao outro e só aí as coisas ficam bem
As sensações boas aumentaram de dia para dia e com a Kymco fiz cerca de 8.000 mas quase sempre num ambiente citadino, andei desligado perante uns tempos e de um momento para o outro comprei uma 125, nunca tinha experimentado uma moto de mudanças.
Passei a andar todo "despenteado" pois já não tinha um secador e com a Honda também fiz cerca de 8000 kms mas num ano e nove meses, com alguns passeios bem porreiros o que me despertou a vontade de ir mais longe e decidi tirar a carta de mota.
Com a carta na mão, foi difícil escolher a moto por várias razões e por fim a escolha foi esta Kawasaki Versys650

2 comentários:

Luis Nogueira disse...

E foi muito bem escolhida :)

Miguel Painho disse...

Obrigado Luís,

Assim o espero....Boas Curvas ;)